Os vereadores de Rio Preto votam na próxima terça-feira, moção de repúdio apresentada pelo vereador Francisco Junior (DEM) ao vereador do Rio de Janeiro Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho, e companheira Monique Medeiros da Costa e Silva, padrasto e mãe do menino Henry Borel,  de apenas 4 anos de idade, pelos crimes de violência e suposto assassinato da criança.

“Este foi um crime bárbaro que causou espanto e comoção país afora, ainda mais levando em consideração as sessões de torturas praticadas pelo padrasto, com o conhecimento da mãe, que aconteciam pelo menos há cerca de um mês”, comenta Junior.

O vereador rio-pretense, que também é educador e há mais de 15 anos coordena o trabalho social do projeto Mundo Novo, com crianças e adolescentes, alerta os pais e familiares para estarem atentos a qualquer mudança no comportamento da criança e sempre manter um bom diálogo para que situações de risco sejam expostas.

Ele lembra que este ato de violência é crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e se solidariza com o luto de Leniel Borel de Almeida, o pai de Henry. “Sofrimento e dor que nada nem ninguém conseguirá tirar deste pai que perdeu seu amado filho de maneira tão cruel”.

O homicídio ocorreu em 8 de março e ganhou grande repercussão devido a tamanha crueldade. Na última quinta-feira, 8 de abril, foi realizada a prisão do Dr. Jairinho e da mãe de Henry.

dhoje


Deixe seu Comentário